Portal da Cirurgia Plástica - BG Cirurgua Plástica
Avenida Olegário Maciel, 414 / 303 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
21 2493-8206 -- 21 98555-3344

FACE

in2

INTERCORRÊNCIAS

fa1

interabdo4
FACE l

fa2

iconebg

Fiz a injeção de um produto que não sei ao certo se é metacril ou silicone nos sulcos do famoso “bigode chinês” que estavam muito marcados. Já faz um ano e agora o local está cheio de bolinhas parecendo um rosário, bem visível. Já fiz massagens e tratamento com aplicação de corticoide, mas não desapareceu. Sinto-me frustrada, culpada e triste comigo mesma. Gostaria de saber se existe algum tratamento cirúrgico para isto?

pr5

O aparecimento de nódulos subcutâneos decorrentes de aplicação do metacril ou de silicone líquido nos sulcos da face (“bigode chinês”) é uma complicação comum com esses produtos, motivo pelo qual contraindicamos. A correção para esses casos é a ressecção cirúrgica dos nódulos sempre que possível, a qual se realiza através de incisão no próprio sulco com retirada do tecido comprometido pelos nódulos.
Tanto o metacril quanto o silicone líquido podem causar esse tipo de sequela, com a formação de nódulos de fibrose à sua volta e reação do tipo corpo estranho; pois são substâncias inabsorvíveis pelo nosso organismo. A fibrose dificulta bastante a tentativa de retirá-los cirurgicamente e por esta razão, geralmente não se pode garantir a remoção completa do metacril ou do silicone injetado nos tecidos.

iconebg
Estou com 37 anos e tenho uma sobrancelha mais alta que a outra, a minha testa é muito marcada. A minha expressão parece de uma pessoa zangada e a sobrancelha direita está sempre mais elevada. Tento não movimentar a testa, mas não consigo. Qual seria a solução?


pr5
 Existem duas opções de tratamento para a correção no seu caso. A primeira, paliativa, é feita através da aplicação da Toxina Botulínica Tipo A em pontos estratégicos da sua testa e glabela (região entre as sobrancelhas). A aplicação desta toxina pode ser feita de modo a corrigir a assimetria na altura das sobrancelhas, que poderá ser compensada por uma aplicação seletiva, segundo avaliação do cirurgião. O resultado desta opção; porém, é temporário, durando em média seis meses. Após este período a toxina botulínica tipo A deverá ser aplicada novamente para manutenção do resultado.

A segunda forma de tratamento é cirúrgica e oferece resultado mais duradouro. É o caso do lift frontal, realizado através de uma incisão no couro cabeludo ou por videoendoscopia. Apesar da sua idade de 37 anos, esta cirurgia parece bem indicada no seu caso, devido ao aspecto de suas rugas, fisionomia e sobrancelhas.
Este procedimento cirúrgico pode ser realizado sob anestesia local e sedação ou geral e permitirá a correção das rugas de expressão da testa e da glabela, bem como o levantamento equilibrado das sobrancelhas e relaxamento da fisionomia.

iconebg
Já fiz uma cirurgia plástica no rosto há oito anos e tenho vontade de fazer outra, mas estou receosa de perder a costeleta do cabelo que já é alta. Mas estou com vontade de dar outra “esticadinha”. Como fazer a plástica e não deixar a costeleta lá em cima, feito cara de cabra?

 

pr5É importante mesmo observarmos esse detalhe quando fazemos um segundo ou terceiro lifting de face e assim por diante. Existem variações de incisões para a técnica convencional na cirurgia de face para permitir a manutenção da costeleta na sua posição natural, ou mesmo descê-la para uma altura mais natural quando já a encontramos numa posição muito elevada. É comum a ocorrência da elevação da costeleta em pessoas que já fizeram mais de uma cirurgia de face; porém, deve-se evitar a perda de cabelo que estigmatiza o resultado da cirurgia. Nestes casos utiliza-se a incisão pré-pilosa na região da costeleta circundando-a e seguindo em linha quebrada pré pilosa para cima na região temporal. Deste modo não se perde cabelo e consegue-se manter ou abaixar um pouco mais a implantação da costeleta. A cicatriz torna-se tão imperceptível quanto as demais de um lifting convencional na maioria dos casos.

iconebg

Depois da cirurgia que fiz no rosto há nove meses, eu fiquei com áreas de perda de cabelo nas laterais, que chamam de alopécia. Na ocasião o médico falou que eu estava muito ansiosa e que o estresse poderia ter sido a causa da perda do cabelo. Isso é verdade ou tem outras causas? Como resolver essa falta de cabelo.

pr5A perda de cabelo originada pelo estresse geralmente regride com tratamento dermatológico associado a medidas de alívio do estresse. A alopécia por lesão ao folículo piloso não responde a estes tratamentos; mas pode ser corrigida com procedimentos cirúrgicos, tais como a ressecção da área de alopécia e sutura simples ou com transplante capilar, principalmente se a região de alopécia for muito extensa; pois haverá falta de pele para uma ressecção e sutura direta.

A alopécia na região lateral da cabeça nas mulheres pode realmente ser causada por estresse psicológico; entretanto, temos que considerar outras hipóteses, pois parte da incisão do lifting passa sobre essa região. Uma infecção com necrose de pele nessa área da cicatriz ou problemas de cicatrização podem afetar o folículo piloso e causar alopécia.

iconebg
Tenho 60 anos e o meu problema é que já fiz uma plástica quando tinha 49 anos, os meus lábios são finos e o espaço entre o lábio superior e o nariz está muito grande. Não quero ficar com o rosto muito esticado porque a idade não condiz, mas quero ficar com uma aparência mais saudável e, qual seria a solução cirúrgica já que eu não quero ficar fazendo preenchimentos labiais, pois sei que é temporário?

pr5

Uma boa opção para melhorar a aparência do seu rosto no momento seria fazermos um refrescamento de lifting associado à cirurgia de Bardotização para o lábio. Uma vez que você já se submeteu a um lifting no passado, teremos que avaliar a indicação de uma variação técnica no posicionamento da cicatriz acima das orelhas, para preservar sua implantação capilar e não haver perda de cabelo. Este método propicia resultado mais natural no caso de reoperações de face, evitando o aspecto estigmatizado ou plastificado. Sua queixa relativa à espessura adelgaçada do lábio superior e seu distanciamento da base do nariz pode ser corrigido pela técnica chamada Bardotização ou cirurgia do arco de cupido, ou por outra técnica chamada buffalo horn. A Bardotização consiste em redesenharmos o contorno do lábio superior por cima do contorno natural existente, aumentando a espessura conforme o desejo da paciente, para depois retirarmos o excesso de pele e suturarmos a mucosa do lábio à pele mais acima. Isto permite aumentarmos a espessura do lábio superior com uma cicatriz pouco visível que delineia a borda superior do lábio. Ao mesmo tempo diminui-se a distância do lábio ao nariz e as rugas próximas à borda do lábio também são removidas nessa cirurgia.
A outra opção técnica  “buffalo-horn” ou “chifre de búfalo” reduz a distância entre o lábio e o nariz e é feita com uma cicatriz  junto à base nasal com o formato de um chifre de búfalo que lhe dá o nome.

iconebg

Há 18 meses fiz o lifting facial, mas estou com o lóbulo da orelha preso e puxado para baixo. Pergunto se há a possibilidade de consertar apenas o lóbulo das orelhas?


pr5
Existe a possibilidade de correção na maior parte dos casos, porém, necessita que haja pele suficiente para uma readaptação das trações cervicais, a fim de reposicionar o lóbulo corretamente.

A correção para soltar o lóbulo da orelha e torná-lo mais natural depende de alguns fatores, como a intensidade do defeito, grau de flacidez de pele à sua volta e tempo de evolução pós-operatória. Normalmente é necessário abrir novamente a cicatriz em volta do lóbulo da orelha e atrás desta, para permitir a tração da pele para cima atrás da orelha e suturar o lóbulo numa altura normal. Mexer isoladamente no lóbulo sem abrir a cicatriz atrás da orelha não resolve o caso e pode deixar uma cicatriz visível para baixo do lóbulo.

iconebg
O que me incomodava principalmente no rosto era a parte dos olhos, que eu achava tipo cansados. Procurei um médico e então fiz apenas a cirurgia nas pálpebras. Entretanto, continuo achando o meu rosto cansado, ou seja, as minhas sobrancelhas ficam praticamente em cima dos meus olhos. O que ficou faltando fazer?

 

pr5

Vemos frequentemente pessoas que se queixam das pálpebras, mas que ao exame se observa que necessitam de uma intervenção mais abrangente, ou seja, de um lifting de face para alcançarmos o resultado desejado. Muitos não querem fazer a cirurgia de face; mas é exatamente o que deve ser feito nestes casos, do contrário haverá alguma insatisfação posteriormente face às expectativas individuais. A flacidez de pele nas pálpebras pode sofrer influências significativas pela queda das sobrancelhas com a idade. A queda da gordura da região malar (maçã do rosto) também auxilia a criar o aspecto triste da face e não pode ser levantada pelas pálpebras como muito leigo imagina.

iconebg

Estava com 37 anos e o meu pescoço me incomodava mais que o rosto. Então, fiz apenas a cirurgia para levantar o pescoço e fiquei satisfeita. Contudo, depois de um ano da cirurgia observo que o meu rosto está parecendo mais cansado. Mas, acabei de fazer uma plástica, me acho ainda jovem e não pensei que isso ia acontecer. Os Senhores têm como me orientar?

pr5

Primeiramente, a idade nem sempre é um parâmetro para indicação de cirurgia de face. Uma pessoa pode mostrar sinais de envelhecimento precoce em relação à sua idade por diversos fatores; sejam eles constitucionais ou decorrentes de acne intensa, problemas hormonais, emagrecimento acentuado, etc. O fato de você ter sido submetida a um lift isolado do pescoço também pode ter revelado mais facilmente uma flacidez latente da face, que antes não a incomodava, tornando-a um pouco mais exigente com sua própria aparência em razão de estar se examinado mais que antes. A solução pode ser a complementação do procedimento com um lift facial, mas é necessária avaliação médica presencial.

iconebg

Já fiz três plásticas no rosto, mas o meu cabelo ficou muito para trás. Pergunto se mulher pode fazer implante de cabelo como fazem alguns homens calvos para ter cabelo onde não tinham?
pr5

A técnica de transplante capilar pode ser realizada em ambos os sexos. Ela é indicada não somente para casos de calvície; mas também para corrigir zonas de alopécia e para aumentar a densidade do cabelo em certas áreas de rarefação capilar. Mulheres que já fizeram muitos liftings e perderam cabelo na área da costeleta ou mesmo que apresentem entradas nas têmporas ou rarefação de cabelos nas cicatrizes podem se submeter a essa técnica.