Portal da Cirurgia Plástica - BG Cirurgua Plástica
Avenida Olegário Maciel, 414 / 303 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
21 2493-8206 -- 21 98555-3344

Idade e Cirurgia Plástica

bl2

Alguns temas sobre o aspecto cirúrgico dos procedimentos ou outro enfoque da especialidade que necessitam de um pouquinho mais de informação.

Preparamos os textos para você ler e compreender melhor as propostas cirúrgicas.

Para quem gosta do assunto ou está interessado é uma Boa Leitura.

BOA LEITURA!

bl1-1

A “leitura” é um momento único onde janelas se abrem para o “conhecimento”. É prazeroso descobrir o que é, por que, como… Ler é sentir, é saber.


Idade & Cirurgia Plástica

bl2-1

A expectativa de vida no Brasil aumentou; as pessoas estão vivendo mais, a medicina melhorou a vida de todos com novos tratamentos e medicamentos e estas pessoas querem viver bem e aproveitar as benesses da ciência, inclusive esteticamente. E não só com tratamentos crônicos; querem continuar sentindo-se inseridas na sociedade.  Estas pessoas não se sentem mais velhas aos 60, nem nos 70; a vida continua com todos os sabores e direitos para todos. Uma mulher de 50 hoje pode procurar os inúmeros tratamentos estéticos e cosméticos para manter uma pele lisa e suave, como desfrutava aos 30 anos. A vaidade das mulheres está presente em todas as idades e não termina com a velhice; daí serem elas as que mais frequentam os consultórios médicos de cirurgia plástica.

bl2-2

O corpo sempre está mudando e senescendo desde o nascimento. As modificações naturais do desenvolvimento se fazem, a maturação acontece e o indivíduo, sendo proprietário deste corpo, o cuida e embeleza de várias maneiras e de acordo com suas convicções.

bl2-3

Dos 40 para os 50 anos começam a aparecer os sinais físicos de envelhecimento mostrando que aquele resplendor físico chegou ao seu limite. Dos 50 aos 60 anos estes sinais se tornam mais definidos e se estabelecem, e estarão relacionados com a genética individual e como este individuo cuidou o seu corpo: se ganhou ou perdeu peso, protegeu-se adequadamente dos agentes externos como o sol, boa alimentação, patologias… Quando se alcança os 70 já há um histórico clínico a considerar em relação à saúde física, psicológica, social e mental deste indivíduo.

bl2-4

Cirurgia plástica estética a partir dos 60 e 70 anos tem que levar em conta o estado global de saúde do paciente e suas possibilidades físicas reais para suportar uma cirurgia, pois há um risco que deve também deve ser compartilhado com familiares.

bl2-6

 A cirurgia mais procurada e que melhor resultado oferece para essa faixa de idade é a cirurgia da face. As cirurgias do abdome e da mama vem a seguir, para melhorar o contorno corporal.

Percebe-se que algumas mulheres que colocaram próteses na juventude preferem a retirada das próteses e a remodelagem mamária quando chegam à terceira idade.

 A cirurgia das pálpebras constitui uma boa parcela da procura entre os homens, pois o excesso de pele, bolsas de gordura e o tarso frágil na pálpebra inferior comprometem a visão.

 Quanto mais idade tem o indivíduo, mais frágeis ficam suas estruturas; por conseguinte deve-se avaliar se a rinoplastia deve ser evitada em idosos, pela dificuldade do processo de cicatrização.

 “A lipoaspiração também deve ser bem pensada e até evitada, pois a pele dos idosos perdeu muito a sua característica de turgor, espessura e elasticidade, tornando-se flácida e caída”.

bl2-7 O bom senso é a luz no fundo do túnel. bl2-8

 

Os Desafios

 

  • Fazer o diagnóstico cuidadoso.
  • Exigência de pré-operatório multidisciplinar.
  • Compartilhamento e aval da família e outras especialidades clínicas.
  • Avaliação psicológica centrada do paciente, ou seja, não oferecer “milagres”.
  • A prudência responsável é uma boa arma para o equilíbrio da vontade.
  • Minimizar expectativas ilusórias.
  • Afirmar com convicção a contraindicação.
  • As cirurgias devem ser mais conservadores e equilibradas.

Plano Cirúrgico & Objetivo

 

  • Não existe uma técnica padrão.
  • Cada sinal ou sintoma avaliado no exame físico requer uma intervenção particular.
  • Os procedimentos deverão obedecer às indicações estipuladas previamente.
  • Dar importância ao tipo de pele, espessura do subcutâneo e presença de cicatrizes e deformidades.
  • Valoriza uma relação estética harmônica