Portal da Cirurgia Plástica - BG Cirurgua Plástica
Avenida Olegário Maciel, 414 / 303 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
21 2493-8206 -- 21 98555-3344

MAMA PRÓTESE 1

in2
INTERCORRÊNCIAS

mama1

MAMA PRÓTESE

mama2

CASOS E SOLUÇÕES

iconebg

Doutor, eu gosto de mamas grandes e há três meses coloquei próteses de silicone para aumentar, mas não fiquei satisfeita porque minhas mamas parecem caídas e noto irregularidades, como se fossem umas ondas na pele. Minha pele é muito fina e posso até sentir as próteses quando toco em alguns lugares. Isto é normal? O que pode ser feito?

 

pr5 Mulheres muito magras, com pele muito fina e com pouco ou nenhum tecido mamário de cobertura poderão apresentar essas alterações que referiu depois de um implante mamário, principalmente se forem colocadas superficialmente ao músculo peitoral. Nestes casos o cirurgião deve preferir colocá-las sob o músculo peitoral maior, para dar maior cobertura tecidual à prótese e disfarçar esta tendência. A queda das mamas após a colocação de próteses pode estar ligada a tendência individual à flacidez, ou então quando não houve observância da necessidade de retirada de excesso de pele flácida através da técnica de mastopexia em associação à colocação do implante. As próteses podem corrigir apenas pequenas quedas mamárias, mas não resolvem casos de maior flacidez, onde aumentar o volume significa também aumentar o peso sobre uma pele já flácida. No seu caso é aconselhável uma avaliação médica presencial para avaliar possível troca do plano de colocação da prótese para retromuscular e mastopexia ou lift mamário.

iconebg

Depois de um ano da cirurgia de implante mamário de silicone notei que a mama esquerda está mais endurecida e me dói, diferente da outra que é macia e natural. Durante a consulta fui informada da possibilidade de encapsulamento e que o fabricante oferecia garantia de 10 anos. Fiquei muito feliz em ter mamas maiores, no entanto, o fato de não estarem parecidas uma com a outra, além da dor, me faz pensar se terei que tirar a prótese e se vai ficar muito feio o resultado. Pergunto: se houver essa necessidade, terei que tirar as duas ou apenas uma? Neste caso o fabricante me fornecerá a(s) próteses gratuitamente, segundo sua garantia? E, se essa troca for feita imediatamente, pode-se trocar apenas a prótese que está com problema e colocar outra logo em seguida, ou tem-se que esperar mais algum tempo? Só mais uma perguntinha Doutor: tem que trocar por outro tipo de prótese diferente da que coloquei inicialmente? Obrigada.

pr5

Um ano ainda é um período curto de uso da prótese; mas não se deve ignorar suas queixas e precisa-se investigar a existência de uma complicação. Após uma avaliação médica adequada saberemos se uma intervenção cirúrgica para troca da prótese seria indicada para a correção do problema ou outro tipo de conduta.

Primeiro é importante saber qual o tipo de prótese que foi colocada; se de superfície lisa, texturizada ou de poliuretano. Depois, qual o plano em que foi inserida. Também se houve algum tipo de complicação no pós-operatório imediato, tal como: hematoma ou seroma. Um exame de ressonância magnética das mamas, mamografia ou ultrassonografia podem ajudar a investigar se há uma contratura capsular, se a prótese está rompida; ou ainda se existe alguma outra condição patológica da mama associada aos sintomas referidos.

A garantia dada pelos fabricantes cobre somente os implantes de silicone, desde que seja comprovado o diagnóstico de contratura capsular.

iconebgColoquei as minhas próteses pela incisão que fica no sulco embaixo das mamas. Ela mede mais ou menos 4 cm de comprimento. Foi necessário fazer assim porque as minhas aréolas são muito pequenas, segundo meu Cirurgião. Depois de 15 dias observei que um dos pontinhos na mama direita estava inflamado e saindo um pouco de secreção “rosadinha”. Agora este pontinho se transformou em um buraco pequeno, a secreção está mais constante e está aparecendo outro pontinho na outra mama. Estou com medo das cicatrizes abrirem. Qual a orientação?

pr5

A drenagem espontânea de secreção serosa ou serosanguinolenta, sem a presença de outros sintomas como febre, dor, gânglios e vermelhidão nas mamas sugere “seroma”. Devem ser tomados cuidados preventivos para evitar contaminação na loja das próteses e o cirurgião deverá efetuar a drenagem do seroma e cuidar para que não se abram mais pontos na cicatriz. Com acompanhamento médico constante e adequado o problema normalmente se resolve sem prejuízo estético.

iconebg

Faz cinco dias que coloquei próteses de mama e estou sentindo o meu corpo febril, as mamas muito inchadas e doloridas. Estou tomando dipirona 500mg três vezes ao dia. O que poderá estar acontecendo comigo, Doutor?

pr5

Peça uma avaliação urgente do seu cirurgião, pois é preciso investigar se há algum quadro infeccioso em andamento, que precise ser rapidamente tratado. Casos de infecção com próteses necessitam de tratamento e são indicativos de retirada das próteses, ficando sem elas em geral por seis meses para enfim recolocá-las com segurança. Pequenos episódios de aumento leve da temperatura podem ser normais no pós-operatório imediato; mas não se deve deixar de investigar.

iconebg Doutor, pensei muito antes de recorrer ao senhor, pois já tenho 70 anos e coloquei próteses nas mamas há mais ou menos vinte anos atrás. Passei por aquele período em que uma empresa americana fabricante de próteses ofereceu dinheiro a quem quisesse retirar suas próteses e sei que muitas mulheres retiraram; ou pelo dinheiro ou por medo de câncer ou outras complicações como a tal empresa discutia. Mas eu nem pensei nisso, porque estava muito feliz com a minha cirurgia. Foi meu sonho desde adolescência e nada de errado estava acontecendo. Entretanto, já sou viúva e não tenho mais interesse em ter outro companheiro ou sexo. Quando me vejo acho que o meu corpo não condiz com estas próteses. Tenho mamas de uma moça e meu corpo já não acompanha. Por isto penso em retirar as próteses. Apesar de não estar sentindo qualquer problema sou consciente que a idade vai passando e as doenças vão aparecendo e como já estão fora da validade eu quero tirá-las antes que não tenha mais saúde. O que o senhor me aconselha?

pr5

É muito interessante seu ponto de vista particular no que concerne ao modo de se ver e de se aceitar. Mesmo parecendo ir na contramão dos acontecimentos na cirurgia plástica de mama, faz sentido seu desejo se não pretende adequar seu corpo à sua mama e se você não a vê mais com satisfação com elas. Precisa-se examiná-la para avaliar as condições de suas próteses no momento através de exame mamográfico ou de ressonância magnética; uma vez que não as trocou há cerca de vinte anos.

Temos também que avaliar se há tecido mamário suficiente para modelarmos razoavelmente as mama depois da retirada das próteses; do contrário, seria mais conveniente trocá-las por outras com perfil mais condizente com sua compleição física atual, para não criarmos uma deformidade que seria menos aceitável  esteticamente. A razão é que se não há tecido mamário remanescente, a remoção das próteses deixará apenas pele flácida e um aspecto muito desagradável. As próteses modernas apresentam maior resistência e garantia dos fabricantes. Estudos científicos mundiais indicam que não há relação entre elas e o surgimento de câncer de mama. A evolução dos exames diagnósticos para o câncer de mama também fez cair por terra a crença de que as próteses impedem o seu diagnóstico. O que a mulher com prótese de mama necessita é de acompanhamento preventivo, como todas as outras, pelos especialistas.

iconebg
A minha família apresenta história de câncer de mama; uma tia veio a falecer desta doença. Mesmo assim coloquei próteses de mama, apesar de muita gente ter ficado contra na família. Os meus novos seios estão lindíssimos, mas estou insegura, porque outra tia está com suspeita de câncer de mama agora e a minha família está fazendo a maior pressão para eu tirar as próteses. O que devo fazer?

pr5

Qualquer mulher que tenha história familiar de câncer de mama deve ter cuidado dobrado no controle preventivo da doença, tenha ela próteses de silicone mamário ou não. As estatísticas mundiais revelam em estudos sérios que o índice de surgimento de câncer de mama nessas pessoas com história familiar de câncer mamário é bem maior. Mas, atualmente há até correntes que preconizam a mastectomia subcutânea preventiva com substituição do tecido mamário por prótese.

Até o presente momento não há provas de que as próteses induzam ao câncer de mama. Contudo, você deve sempre estar bem atenta e fazer exames de ultrassonografia, mamografia e ressonância magnética ou outros testes clínicos indicados por um mastologista, rotineiramente. De qualquer maneira, este seguimento teria que ser realizado com ou sem próteses no seu caso, devido a história familiar.

iconebgQuando li que atrizes famosas colocaram próteses de mama e não se vê cicatriz e algumas até já tiveram filhos, logo me empolguei e procurei um cirurgião para colocar as próteses no peito. Falei que não queria cicatriz e que levantasse as mamas só com a prótese. Mas, sinceramente, não estou feliz porque passados quatro meses da cirurgia eu olho para mim acho que as mamas estão muito grandes e caídas. Elas já eram caídas antes, mas parecem mais ainda depois das próteses. Sinto-me como se estivesse mais larga e gorda. Como posso reparar?

pr5Falando de atrizes, há que se entender que os mitos são criados e são sempre perfeitos aos olhos dos mortais e com uma ajudinha do photoshop. Elas nunca aparecem na sua total intimidade e se mostrarão sempre belas.

A colocação de implantes mamários geralmente deixa cicatrizes pouco visível e se for apenas uma cirurgia de aumento pode ser feita através das aréolas, sulco inframamário ou via axilar. Porém, nem sempre é possível utilizarmos estas vias, especialmente quando existe muita flacidez e queda das mamas. Neste caso não se pode obter resultado estético satisfatório caso não se faça a retirada do excesso de pele para levantar as mamas além da colocação da prótese em si. Deste modo as cicatrizes resultantes do procedimento podem ser uma vertical abaixo da aréola ou um “T” invertido.

Sabemos que muitas mulheres não aceitam a indicação médica de uma cicatriz, estritamente necessária para a correção de mamas muito flácidas ou caídas, e insistem em somente colocar as próteses acreditando que estas serão capazes de corrigir o problema sem a retirada associada do excesso de pele. Alguns cirurgiões também acabam cedendo a este apelo e na tentativa de corrigir a queda mamária apenas com as próteses optam por colocar próteses de grande volume. Obviamente elas têm um peso maior que tende a cair mais rápido e darão aspecto mais largo ao tórax, como se fosse gorda. A correção talvez seja obtida pela mastopexia para remoção do excesso de pele e troca das próteses por outras de menor volume.

iconebg
Não tenho peito algum, tenho 1,70 de altura e o meu sonho é ser “peituda”. Desculpe-me a expressão. Uso sutiã que é só enchimento. Fui a um Médico que disse que o eu queria era impossível, pois desejo usar sutiã 46, um par de próteses bem grande. Será que estou condenada a viver sem peito, pois vejo nas revistas que um monte de mulheres coloca próteses e porque logo “Eu” não posso? Isto é verdade?

pr5

É preciso entender e avaliar as limitações, riscos e possibilidades individuais, a fim de discutir uma forma segura de alcançar seu objetivo com segurança e livre de complicações.

Mulheres sem nenhum tecido mamário em geral têm pouca capacidade de distensão da pele e, consequentemente, não conseguem conter grandes volumes de próteses numa primeira intervenção. Também, devido à falta de tecido gorduroso e de tecido mamário para cobrir a prótese, quanto maior ela for mais visível será o seu contorno, com aspecto mais marcado e artificial. Para estes casos existe a técnica de colocação da prótese sob o músculo peitoral, que servirá de coxim protetor para reduzir o aspecto marcado nas pacientes com pele muito fina e sem glândula mamária; mas ainda assim existe a limitação de volume; pois o músculo também não comporta volumes muito grandes. Caso não seja viável colocar um volume maior como desejado por questões de segurança insere-se o maior volume possível, que poderá ser trocado por outro maior quando a pele e tecidos de cobertura já estiverem adaptados ao primeiro volume.
iconebg
Estou com um problema bem sério. Coloquei as próteses de mama, segui todas as orientações médicas, mas uma das próteses infectou. Estou fazendo curativo com lavagem de antibiótico, estou tomando antibiótico e mesmo assim a cicatriz não fecha. Devo tirar logo as duas próteses?

 

pr5A indicação quando há infecção comprometendo o implante é a sua retirada e tratamento clínico com antibióticos por tempo prolongado, conforme identificação do germe causador. Novo implante só poderá ser colocado após um período de seis meses há um ano, dependendo do caso. Se a prótese da mama oposta não estiver comprometida não há necessidade de retirá-la; entretanto, a sua manutenção poderá causar um aspecto estético desfavorável pela assimetria e muitas vezes é preferível retirá-lo também.

iconebg

Escolhi a técnica de colocação de próteses por debaixo do músculo porque fiquei com medo de mexer na glândula mamária. Não queria o silicone em contato com a glândula. Entretanto, as duas próteses subiram e estão próximas das axilas. Como se pode resolver o meu caso?

pr5Primeiro saiba que não há problema em colocar a prótese por baixo da glândula mamária. Aliás, este é o plano mais fisiológico e o mais usado rotineiramente pelos cirurgiões. Reserva-se o plano submuscular para casos específicos em mulheres com tórax muito magro e sem tecido mamário de cobertura ou quando já houve quadro de contratura capsular grave. As próteses evoluíram bastante com novos tipos cobertura e na coesividade do gel que as preenche, reduzindo sensivelmente o risco de contratura e de ruptura.
Apesar de não ser uma regra, o risco de deslocamento superior das próteses colocadas sob o músculo peitoral existe em poucos casos. Aliados a outros fatores, a força e o movimento intenso dessa musculatura podem desencadear esse evento indesejável.
A correção é cirúrgica e pode necessitar fazer a troca do plano de inserção das próteses.

iconebg

 

Sempre tive um peito maior que o outro, mas depois que coloquei o implante de silicone mamário essa diferença está mais visível. Tem algum jeito delas ficarem do mesmo tamanho?

pr5

Primeiramente, é preciso lembrar que todas as pessoas possuem um lado do corpo maior que o outro naturalmente. Somente quando a diferença é gritante precisamos, de alguma forma, agir para torná-la menos visível. Mamas assimétricas são constantemente vistas no consultório médico e muitas vezes essa diferença nem é valorizada pela paciente até que ela opere e comece a se ver com maior exigência. Se a diferença de volume ou de forma forem marcantes, então pode-se aplicar técnicas de redução na mama maior ou de aumento na menor, para tentar a igualdade visual entre elas. Mas, nunca serão perfeitamente simétricas; porque isso não depende somente do volume ou forma em si; também depende da estrutura óssea do tórax, desvios de coluna, implantação mamária congênita e diferenças entre os tipos de tecidos constituintes em cada uma delas.

iconebg
Eu sempre tive as mamas lindas, mas sentia muitas dores nelas, principalmente durante a menstruação. Os meus exames revelaram que eu tinha uma forte displasia e o meu mastologista me aconselhou fazer a mastectomia subcutânea com a intenção de retirar o máximo das duas glândulas mamárias e colocar próteses. Não sei se foi a fato dele não ser um cirurgião plástico, mas aconteceu que as próteses desceram; ou seja, elas estão mais próximas do abdome, abaixo sulco mamário. Já sei que tenho que enfrentar uma nova cirurgia para correção, mas gostaria de mais informações.
pr5
A correção pode ser feita através da regularização e fechamento da porção inferior da loja da próteses, com a troca ou não do plano de inserção e troca dos implantes se necessário. Estas medidas proporcionarão melhor posicionamento das próteses.

iconebg
Estou feliz com a minha cirurgia de próteses de mamas. Elas estão lindíssimas; mas, depois de três semanas comecei a sentir uma dor aguda próximo do esterno. Dói (uma dor fina) quando respiro fundo ou quando me deito de lado. Será que esta dor tem alguma coisa a ver com as próteses? Que exame devo fazer ou que remédio eu tenho que tomar? Não quero tirar minhas próteses.

pr5 Esse tipo de dor pode ser normal em um pós-operatório recente como o seu. Algumas vezes ocorre devido ao trauma cirúrgico ou devido à distensão muscular. Porém, é importante que o cirurgião a examine e acompanhe sua evolução, prescrevendo analgésico e relaxante muscular se houver necessidade. Outros exames podem ser necessários como Raio-X de tórax, ultrassonografia, rotina de sangue ou tomografia para descartar outras complicações se os sintomas persistirem apesar do tratamento.