Portal da Cirurgia Plástica - BG Cirurgua Plástica
Avenida Olegário Maciel, 414 / 303 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
21 2493-8206 -- 21 98555-3344

MEMBRO INFERIOR CALÇA CULOTE

MEMBROS
culo1

MEMBRO INFERIOR
mi2

CALÇA CULOTE

mi3

Homens e mulheres acumulam gordura em padrões distintos, os quais estão relacionados fatores genéticos, constitucionais e hormonais. O padrão masculino ou androgênico acontece ao redor do abdome e dorso. As mulheres ou padrão ginecoide acumulam gordura em torno dos quadris e das coxas. Entretanto poderá acontecer uma interrelação entre os sexos, ou seja, uma pessoa do sexo masculino ter padrão ginecoide e vice versa.

mi4

Culote é uma denominação brasileira para o acúmulo de gordura localizado na parte externa e superior da coxa; região coxofemoral.

Quadril ou Anca é a projeção óssea do fêmur entre a crista ilíaca e o trocânter maior do fêmur. Contém músculos, gordura e uma importante articulação do corpo humano.

mi5

Quando o contorno corporal exibe um quadril muito largo, seja de origem constitucional ou por grande ganho de peso, gravidez, problemas hormonais, etc. acumulando muito tecido gorduroso na região dando-lhe uma aparência estética exagerada; poderá desenvolver problema com a autoimagem nos seus portadores. Insatisfação estética com o próprio corpo dificuldade para encontrar roupas que lhes caiam bem são as principais queixas.

mi6

A cirurgia de calça culote é um procedimento invasivo utilizado para reduzir tecido cutâneo e gorduroso da região do culote através da ressecção e da lipoaspiração associada. A cirurgia não reduz a estrutura óssea nem a musculatura. É comum haver assimetria entre os culotes do lado direito e esquerdo.

mi7

A cirurgia de calça culote deixa cicatrizes visíveis; desta forma, é necessário que o candidato a esta cirurgia tenha consciência e aceitação deste fato.

BATE PRONTO

cr9

Tipo de anestesia: raque, peridural ou geral.

Internação hospitalar: 24 a 48 horas.

Duração da cirurgia: 2 a 3 horas.

Recuperação: Em torno de 30 dias para o retorno às atividades profissionais e de trabalho.

Limitação: evitar exposição solar, exercícios físicos, esportes, serviços domésticos, piscina, praia e dirigir automóvel por dois meses.

Atenção: todo procedimento cirúrgico consiste em um trauma, que tem como uma de suas respostas a inflamação ou inchaço para os leigos; manchas de equimoses na pele e inchaço são comuns e a exposição social em público deve ser levada em consideração. Em caso de intercorrências ou dúvidas mantenha os seus cirurgiões informados. Higiene íntima após a cirurgia: usar solução antisséptica sempre que for ao banheiro.

Cigarro e Bebida Alcoólica: devem ser evitados, pois comprometem a cicatrização, a recuperação, alteram o efeito da medicação e podem comprometer a anestesia.

Eventos indesejáveis: hemorragia, hematoma, infecção, necrose, rejeição de pontos, deiscência (abertura de pontos), cicatriz inestética.