Portal da Cirurgia Plástica - BG Cirurgua Plástica
Avenida Olegário Maciel, 414 / 303 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
21 2493-8206 -- 21 98555-3344

NARIZ FRATURA TRUAMÁTICA

NARIZ
nz1

NARIZ FRATURADO

O nariz é a estrutura mais proeminente da face e devida a esta característica está mais sujeito a traumatismos que podem ocasionar fraturas com maior frequência.

Os ossos que fazem parte da estrutura do nariz são o processo frontal da maxila, processo nasal do frontal, ossos nasais, vômer e a placa perpendicular do etmóide; estes dois últimos com a cartilagem quadrangular do nariz formam o septo nasal.

nz2

A parte cartilaginosa é formada pelas cartilagens triangulares (laterais superiores), pelas cartilagens alares (laterais inferiores) e o septo (cartilagem quadrangular).

O tratamento cirúrgico da fratura de nariz envolvendo traumas faciais com fraturas na face é feito primordialmente pela especialidade cirúrgica bucomaxilofacial; mas poderá ser tratado pela cirurgia plástica quando a fratura se limita apenas às estruturas ósseas e cartilaginosas do nariz.

Classificação de Stranc para fraturas de nariz

nz3

Tipo I: envolve a pirâmide nasal e a parte anterior do septo.

Tipo II: atinge a base da pirâmide nasal e o septo mais posteriormente.

Tipo III: se estende para a maxila e o osso frontal; corresponde a uma fratura naso orbitária.

nz4

Fase Aguda: nas primeiras seis horas após o trauma poderá ser feita a redução da fratura dos ossos próprios do nariz com pinça de Ash e/ou manobras digitais reposicionando septo em sua canaleta e reacomodando as estruturas ósseas fraturadas.  Faz-se concomitantemente tamponamento para controlar sangramento e manter alinhadas as estruturas. Finaliza-se com o curativo externo de micropore e aquaplast.

nz5

Depois deste período o nariz fraturado incha e dificulta esse procedimento. Deste modo é necessário aguardar para redução da inflamação com uso de medicação anti-inflamatória, compressas de gelo e tampão nasal por 48 horas.

Fraturas antigas já consolidadas de forma viciosa alteram a aparência de um nariz fazendo que se apresente torto, desviado ou achatado. Neste caso em particular a cirurgia plástica isolada ou associada a outras especialidades afins poderá intervir para corrigir o problema e fazer a cirurgia estética do nariz.

As fraturas tipo Le Fort são tratadas especificamente pelo especialista em bucomaxilofacial.

  • (a) Le Fort l: fratura horizontal
  • (b) Le Fort ll; fratura piramidal
  • (c) Le Fort lll: disjunção da base do crânio

nz6

BATE PRONTO

cr9

Tipo de anestesia: local e sedação ou geral
Internação hospitalar: 24 a 72 horas.
Idade para operar: a partir dos 17 anos. A partir dos 60 anos de idade os ossos nasais apresentam maior fragilidade, o que pode dificultar a recuperação dessas estruturas em caso de fratura.
Duração da cirurgia: 2 a 3 horas
Técnica escolhida: o cirurgião plástico escolherá a técnica que melhor atenda ao caso e esta será prontamente informada e explicada ao paciente.
Tamponamento Nasal: o paciente sai da sala de cirurgia com tampão de gaze no nariz, mas sua respiração se restabelece naturalmente pela boca. A permanência desse tampão de gaze varia de 24 a 72 horas, de acordo com o caso. O tampão é retirado pelo cirurgião.
Recuperação: 4 a 6 semanas.
Cicatrização: a partir de 6 meses e completa-se com 1 ano.
Curativo: o paciente usará o curativo de micropore e aquaplast por 7 dias e depois somente de micropore por uma semana. A retirada de pontos ocorre a partir do sétimo dia.
Sensibilidade: sofre alteração, o nariz ficará endurecido, mas voltará ao normal gradualmente.
Limitação: exposição solar, dirigir automóvel, esporte e exercícios físicos no primeiro mês.
Óculos e Lentes de Contato: os óculos deverão ser evitados no seu uso contínuo nos primeiros quinze dias; depois usá-lo de maneira intermitente. As lentes deverão ser retiradas para a cirurgia e só poderão retorna após o 5º ou 7º dia de acordo com o grau do edema.
Redução do inchaço (edema): é gradativo e varia com a pessoa; média de 3 semanas a 3 meses.
OBSERVAÇÕES: podem surgir manchas de equimose (arroxeadas ou amarelo-esverdeada) na região palpebral, com tendência a desaparecer em torno de 15 a 30 dias (caráter individual).

Cigarro e Bebida Alcoólica: devem ser evitados, pois comprometem o procedimento anestésico, a cicatrização, a recuperação e a vida.

Eventos indesejáveis: hemorragia, hematoma, infecção, necrose, fratura em galho verde, alterações funcionais.