Portal da Cirurgia Plástica - BG Cirurgua Plástica
Avenida Olegário Maciel, 414 / 303 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
21 2493-8206 -- 21 98555-3344

REDUÇÃO DE ARÉOLAS

MAMA

ma1

REDUÇÃO DE ARÉOLAS

aure1

CAM Complexo Aréolo Mamilar

A pele que cobre a mama se modifica na região central para formar o mamilo, local no qual os ductos terminam em pequenos orifícios. Em volta do mamilo existe uma parte da pele mais escura ou rosada, a aréola, onde se situam as glândulas de Montgomery, pequenas glândulas sebáceas que produzem um líquido oleoso que mantém os mamilos suaves e limpos. Durante a gravidez as mamas aumentam de tamanho, a aréola fica mais escura, as glândulas de Montgomery aumentam, a pele parece mais fina e as veias mais visíveis.

aure2

Homens e Mulheres podem apresentar aréolas muito aumentadas gerando-lhes insatisfações diversas; estes se tornam os candidatos preferenciais ao procedimento cirúrgico de redução do diâmetro de suas aréolas. Em geral eles se queixam do fato de que a aréola chama muito a atenção das pessoas.

No homem a hipertrofia das aréolas comumente está associada à presença de outra alteração que é a ginecomastia, ou a pseudoginecomastia.

As mulheres podem ter as aréolas de tamanho normal ou regular antes da gravidez e apresentar grande aumento após esse evento, pela ação hormonal. Outras, mesmo na adolescência já apresentam crescimento exagerado das aréolas, devido a uma característica individual ou secundária a uma hipertrofia mamária virginal.

De modo geral aquelas que se submetem ao procedimento de mastoplastia redutora automaticamente podem corrigir esta alteração. Do mesmo modo que se podem equilibrar eventuais assimetrias do diâmetro ou de altura do complexo aréolo mamilar (CAM).

aure3

A técnica cirúrgica usada tem a finalidade de reduzir o tamanho da aréola e em alguns casos especiais de se ajustar a assimetria de tamanho existente entre as aréolas.

aure4

O procedimento cirúrgico baseia-se na marcação periareolar, isto é, um círculo menor em volta da aréola hipertrofiada e outro menor por dentro da mesma. Esta marcação é feita por um areolótomo que tinge a nova formatação desejada com azul de metileno. Depois faz-se a incisão e a Decorticação do excedente de tecido cutâneo e pontos de aproximação das bordas. A cicatriz resultante é circular em torno da aréola que foi reduzida.

 

BATE PRONTO

cr9

Tipo de anestesia: local e sedação (para redução isolada das aréolas) ou geral (quando da associação com outras cirurgias).

Internação hospitalar: o paciente poderá receber alta a seguir do procedimento isolado ou permanecer internado por 24 horas, de acordo com os procedimentos associados.

Duração da cirurgia: 30 minutos a 1 hora.

Recuperação: 3 a 4 semanas.

Sensibilidade: sofre alteração no primeiro mês, mas voltará ao normal gradualmente.

Amamentação: mantida a capacidade de lactação e amamentação para as mulheres.

Limitação: exposição solar, dirigir automóvel e exercícios físicos no primeiro mês.

Evitar serviços domésticos (faxina, cozinha) ou dirigir carro por 30 dias. Em casos de intercorrências ou dúvidas mantenha os seus cirurgiões informados

Sutiã (mulheres): no caso da cirurgia de redução de aréola alerta-se para o uso do sutiã de maneira cuidadosa, protegendo-a com curativo; existe no mercado sutiã adequado para uso durante esta fase.

Eventos indesejáveis: hemorragia, hematoma, infecção, necrose de aréola, perda de sensibilidade, rejeição de pontos, deiscência (abertura de pontos), irregularidade, alargamento, hipertrofia, hiperpigmentação cicatricial, quelóide.

Cigarro e Bebida Alcoólica: devem ser evitados, pois, compromete o procedimento anestésico, a cicatrização, a recuperação.