Portal da Cirurgia Plástica - BG Cirurgua Plástica
Avenida Olegário Maciel, 414 / 303 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
21 2493-8206 -- 21 98555-3344

TUMORES

cr1
REPARADORA

tu1

TUMORES

tu2

RETALHOS

A história da cirurgia plástica começa com a reparação. A cirurgia plástica reparadora corresponde ao ramo da cirurgia plástica que visa restaurar a anatomia e a funcionalidade de partes do corpo que sofreram perdas ou alterações. De modo geral, podemos dizer que a cirurgia estética advém dos feitos da reparadora e que ela se desenvolveu também no intuito de recuperar a harmonia perdida com a senescência ou por outras razões.

A cirurgia plástica é bastante. Há referências da utilização de enxertos para correção de mutilação de guerra há mais de 2000 a.C. Mais antigo ainda é a referência sobre o retalho médio frontal ou retalho indiano para reconstrução do nariz, de 4000 a.C., relatado no livro Ayurveda e que continua sendo feito até hoje.

As técnicas reparadoras evoluíram com inúmeras variantes; mas baseiam-se em princípios como: ressecção simples e sutura, diversos tipos de retalhos teciduais, zetaplastias, enxertos, uso de expansores cutâneos, etc. O planejamento cirúrgico, realização e cuidados pós-operatórios terão suas particularidades, de acordo com a técnica indicada e caso em particular.

Tumor: é quando as células de um determinado tecido se dividem de maneira anômala, devido a n-motivos.

tu3

A cirurgia plástica tem um importante papel na ressecção de certos tumores, especialmente naqueles que acometem a pele, sejam eles benignos ou malignos. Também na consequente reparação após a retirada dos tumores, seja esta simples ou complexa para reparar o defeito deixado. É muito comum a especialidade trabalhar em conjunto com outros segmentos cirúrgicos, por exemplo: mastologia, cabeça e pescoço, etc.

A reparação de uma injúria traumática no corpo por um agente cortante, ferimento contuso, químico ou físico no corpo, principalmente na pele, é outra causa de procura do cirurgião plástico.

A retirada de tumores de pele tem suas particularidades; deve ser bem conduzida e seguir princípios de exérese com margens de segurança; ou seja, fazer a ressecção do tumor com boa quantidade de tecido aparentemente são em toda a sua volta e em profundidade. Deste modo, previne-se a recidiva por uma ressecção incompleta.

Tumor Pele Supra Clavicular

tu4
Tumor Pele Nariz
tu5

Ainda assim, é preciso fazer um exame histopatológico para confirmação de margens livres de tumor. A área tumoral só será reparada depois da isenção de células tumorais avaliadas pela microscopia do patologista. Então, poderá ser feita a reparação desde a aproximação das bordas e sutura simples ou o uso de retalhos e enxertos.

Retalhos

Retalhos teciduais, seja ele cutâneo, muscular ou composto por estes dois últimos é um fragmento de uma área “partes mole”, por exemplo, dependente de um pedículo vascular. O conhecimento de anatomia é indispensável para a compreensão de traçados e segurança na elevação dos retalhos. A confecção de retalho poderá ser feita localmente ou a distância e importante o eixo de rotação e a manutenção da viabilidade do pedículo vascular. A função da confecção dos retalhos é para reparar perdas de substância causadas por tumores, traumas, etc; que deixam depressões ou falta de proteção de um órgão ou estrutura ou revestimento corporal.

Tumor Assoalho Boca

tu6

Retalho à distância tipo miocutâneo músculo peitoral e pele para revestir e compor assoalho da boca.

Necrose Diabética Mama

tu7

Retalho cutâneo mamário local de rotação para reparar área de necrose e deiscência em reconstrução mamária, ocasionada por sequela de diabetes e com exposição de prótese de mama.

Câncer de Pele

tu9

Os tumores de pele acometem preferencialmente as áreas exposta do corpo, em particular a face. Muitos são desencadeados ou causados pelo efeito cumulativo da irradiação solar.

No caso foi realizada uma ressecção com margem de segurança e exame histopatológico transoperatório com patologista na sala. Confirmada ausência de tumor nas margens a reconstrução seguiu com diminuição da ferida operatória pelo avançamento em V-Y das bordas mais enxerto de pele do próprio paciente.

tu10

Retalho Avançamento V-Y: é uma técnica muito útil para alongamento de columela nasal, deformidades do lábio e fechamento de defeitos específicos de tecidos moles locais.

tu11

Retalho Rômbico ou Limberg: é a combinação de retalhos de rotação e transposição que usa a pele adjacente para a cobertura de um defeito por perda de tecido com formato rômbico ou de losango quadrilátero.

BATE PRONTO

cr9

Tipo de anestesia: local e sedação ou geral, de acordo com localização, extensão e gravidade do caso e sua reparação.
Internação hospitalar: ambulatorial (Day clinic) ou com internação 24 horas.
Duração da cirurgia: Uma ou mais horas, de acordo com o procedimento a ser realizado e a reparação.
Recuperação: variável com a extensão e tipo de cirurgia reparadora realizada.

Limitação: Afastamento do trabalho, estudos, exercícios físicos por tempo variável com o caso, entre uma a quatro semanas. Evitar exposição solar por trinta dias.
Orientações Especiais: controle frequente pelo dermatologista e pelo oncologista no caso de tumores de pele; uso de bloqueador solar.

Cigarro e Bebida Alcoólica: devem ser evitados, pois prejudicam a cicatrização, a recuperação e alteram o efeito da medicação.
Eventos indesejáveis: hematoma, infecção, seroma, deiscência (abertura de pontos), quelóide.